Rua Raul Rodrigues Siqueira 458, Santa Luzia - Bragança Paulista
contato@daniellevieira.com.br
(11) 2277-4283 ou (11) 99767-2757

Close
(11) 2277-4283 ou (11) 99767-2757 contato@daniellevieira.com.br
6 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE DEPRESSÃO.

6 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE DEPRESSÃO.

1.O que é depressão?

Hoje a depressão está presente no mundo inteiro, estima-se que 322 milhões de pessoas sofram de depressão, o Brasil é o país com maior prevalência de depressão na América Latina.

A depressão pode ser considerada, uma doença, uma síndrome e ou um sintoma. Ela pode estar associada com outros transtornos, como por exemplo o transtorno bipolar, pode ser desencadeada por fatores psicológicos e fatores físicos.

Na raiz psicológica da depressão, encontra-se uma insatisfação do Ser em relação a Si mesmo, seja ela da vida profissional, pessoal e das escolhas que foram feitas, essa insatisfação que não foi solucionada, foi ignorada, reprimida e acaba virando patologia

2.Existe uma causa para a depressão?

Não existe uma causa orgânica ou química como por exemplo a falta de alguma substância no cérebro, já se cogitou a hipótese de que seria a falta de serotonina no cérebro e por isso desenvolveu-se o Prozac, mas nunca foi comprovado. O caminho é o inverso, é a partir da depressão que existem alterações fisiológicas.

3. Quais os sintomas da depressão? Existe risco de suicídio?

O sintoma mais marcante da depressão é a  a perda da capacidade de sentir prazer nas atividades em geral e a redução do interesse pelo ambiente. Freqüentemente associa-se à sensação de fadiga ou perda de energia, caracterizada pela queixa de cansaço exagerado, sonolência ou insônia

Sim, o risco de suicídio existe, hoje temos a estatística de  que a cada 20 segundos uma pessoa se suicida e a depressão é uma das causas que podem levar ao suicídio. Por isso é importante estarmos atentos as pessoas a nossa volta, muitas vezes na correria do dia dia não percebemos o sofrimento do outro que muitas vezes precisa que alguém tenha esse olhar diferenciado e o ajude a buscar ajuda profissional.

4.Qual a diferença entre depressão e a tristeza normal?

Essa á a maior dificuldade do senso comum, de diferenciar a tristeza da depressão, a tristeza é uma reação natural do ser humano, nos sentimos tristes quando terminamos um relacionamento, quando perdemos algo importante, quando fracassamos, quando perdemos um ente querido. De acordo com o DSM quando os sintomas como a tristeza permanecem por mais de 2 semanas poderia ser considerada depressão, mas é preciso analisar cada caso separadamente pois cada pessoa tem o seu tempo de superar certas situações. E ainda que estejamos tristes com certos acontecimentos em nossa vida podemos nos alegrar ao brincar com um cachorrinho, ao recebermos um presente, ao assistirmos a um programa que gostamos. Na depressão isso não ocorre, existe uma falta de prazer em tudo.

5.Você acredita que o termo depressão está banalizado nos dias de hoje?

Sim, bastante. Passamos por um período em que as pessoas classificavam a depressão como frescura, hoje por sua vez temos uma epidemia de depressão e quem nem sempre corresponde a realidade, o que é denomidado depressão pode encobrir outros transtornos psicológicos, pode ser confundido com tristeza, luto, melancolia, ou também pode estar associado a outros transtornos, a depressão é um elemento do transtorno bipolar mas isso não significa que a pessoa que possui transtorno bipolar seja depressiva, ela tem estados depressivos alternados com estados de mania.

6.Quais os tratamentos mais indicados para depressão?

Nessa intenção de classificar a depressão como doença as pessoas acabam sempre imaginando que se é uma doença tem cura, se tem uma causa fisiológica, tem medicamento para tratar, o que não é verdade. A depressão vem de dentro para fora e o tratamento também tem que ser de dentro para fora, pode ser que alguns medicamentos ajudem pois irão injetar uma dose de substâncias que farão com que nosso cérebro fique mais ativado porém isso também é passageiro e se a real causa da depressão não for tratada, pouco adiantará tomar remédios.

O tratamento mais adequado e que da mais resultado é a psicoterapia associada com acompanhamento psiquiátrico e também com outros tratamentos como por exemplo um plano alimentar que pode regular substâncias e fornecer mais energia, a meditação e as atividades físicas, todos são partes importantes para o sucesso do tratamento.

O grande desafio para superar a depressão é conseguir mergulhar fundo em você mesmo e buscar significado em seu mundo interno para então poder modificar o mundo externo.

Autora: Danielle Vieira – Psicóloga em Bragança Paulista e São Paulo – SP, CRP 06/131376

Phone: (11) 2277-4283 ou (11) 99767-2757
Fax: (11) 2277-4283
Consultório de Psicologia em Bragança Paulista
Rua Raul Rodrigues Siqueira 458, Santa Luzia - Bragança Paulista
Whatsapp!